sábado, setembro 17, 2005

EMPREGABILIDADE vs VOCAÇÃO
Ainda recentemente se aludia à falta de professores para a disciplina de Tecnologias da Informação e Comunicação.
Pois bem, fiquem a saber que embora o Ensino Superior oferecesse 148 vagas em cursos de informática ensino, apenas 64 optaram por esta carreira.
Resta dizer que entraram 788 alunos em História ou num ramo deste curso.
WALDORF

7 comments:

Anonymous Anónimo said...

Talvez seja altura de as universidades privadas não poderem continuar a ter cursos de História.

:P


Fin

9:28 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Nada de errado com seguir a verdadeira vocação. Talvez seja altura, isso sim, de em Portugal finalmente encarar a licenciatura como uma etapa de preparação geral e um atestado de capacidade de compromisso e de trabalho, e não como um funil profissional ou uma senha de refeição. Um licenciado em Humanidades não fica incapacitado para outras actividades que não o ensino. Pelo contrário, deve à partida reunir um conjunto de valências que o tornam profissionalmente mais versátil do que a média. Baixa empregabilidade ou falta de imaginação e de estaleca?

9:48 da tarde  
Blogger heidy said...

Mas o problema não está só nesses cursos. Lembro-me que quando era jovem imberbe (há muitosssss anos!), no momento em que pensei canditar-me a história vertente arqueologia, toda a santa gente deitou as mãozitas à cabeça, eu decide-me por outro supostamente mais in e com estatuto etc e tal com direito a sor doutura... muitos anos depois... a coisa continua igual (incluindo a desistência do sor doutora) inclusivie, alastrou-se . já vi muitos colegas a estarem a servir ás mesas ou a trabalhar no modelo.

10:56 da tarde  
Blogger aurora said...

Pois mas para os candidatos ao ensino superior poderem ler a notícia nesse belo órgão de comunicação social que é o Correio da Manhã, era preciso que soubessem ler, competência que o 12º ano não assegura. Além disso, quem é que compra jornais aos 17 anos? Heim?

11:01 da tarde  
Blogger Animal said...

podia-se abrir um curso de História das Tecnologias da Informação e Comunicação. E depois uns mestrados disso mas com especializações: no ocidente, outro para a ásia, outro ainda para o 3º mundo e até uns doutoramentos. Estou a pensar num bestial: Subsídios para a proto-história dos blogues eróticos no contexto civilizacional da passagem do milénio, numa perspectiva epistemo-heurística à luz do pensamento de (meter aqui o nome dum caramelo qualquer - alemão de preferência).

12:46 da manhã  
Blogger heidy said...

opah... deixa ver, na minha altura... havia o belo blitz! com as azedas trocas de palavras entre o pessoal do norte com o do sul! Aquilo sim era cultura.. até avacalharem a dita secção e terem terminado com ela. Por coincidência, foi quando o deixei de comprar.

11:34 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Wonderful and informative web site. I used information from that site its great. »

12:10 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home