segunda-feira, setembro 26, 2005

ESTAVA A OUVIR AQUELE ABRUNHO DO CDS
a comparar o Katrina ao Sócrates e arrepiei-me com a ideia de termos por cá uma coisa semelhante:
Image hosted by Photobucket.com
- no dia a seguir, era ver os fiscais da câmara a passar multas ao pessoal por ter alterado as fachadas das residências sem autorização da autarquia.
- teríamos um tempo de espera entre 2 a 6 anos para poder começar as obras de reconstrução, pois não estou a ver ninguém a arrancar com os trabalhos sem as necessárias licenças, alvarás, projectos e vistorias. E as conclusões das comissões e grupos de trabalho intergovernamentais nomeadas para controlar o processo e as alterações urgentes ao PDM. E as lembrançazinhas à senhora do guichet e ao técnico superior da autarquia para dar um empurrãozinho à licença de obras.
- e o IMI, claro. Lá por estarem em ruínas, as casas não se iam desvalorizar assim: tudo isso são truquezinhos dos contribuintes para se esquivarem aos impostos.
Ainda bem que o Sócrates não é o Katrina. Não passa de uma brisa outonal, à imagem do candidato dele à presidência desta coisa, alegadamente chamada Portugal.
ANIMAL
ah pois! o verão acabou. querem-me bem disposto, é? façam uma colecta e ofereçam-me uma viagem aos trópicos e pode ser que eu faça uns postes bem-humorados.

12 comments:

Blogger Dinada said...

Pode não ser um poste bem humorado.
Mas de Humor é de certeza.

Divinal :D

(portantus, cais colecta cais carapuça :ppp )

9:54 da manhã  
Blogger Animal said...

é... podeçe dar o caso do fiscal da câmara ter sentido dumôr...

:-(

10:00 da manhã  
Blogger aurora said...

As outras vagas de emigração devem ter começado num Portugal como o de agora...

10:07 da manhã  
Blogger piscoiso said...

A minha tia Aurélia inté acha o post bem-humorado, apesar de sentir uma corrente de ar.

10:34 da manhã  
Anonymous Rosebud said...

ó animal, tás mal se contas com a guita alheia p dar de froskes pá! segue a dica da oróra e emigra p os trópicos (uma mala de cartão lai lai lai terra natal lai lai purtugal), mas olha q por lá as tempestades e os furacões tb não prometem postes bem humorados... sugiro q aproveites as nossas brisas outonais, há sempre um momento no crescendo de insanidade em q nos dá p rir rir rir rir
Além disso ouvi dizer q não há muçe nos trópicos pá... lócura por lócura, mais vale ficar!

10:37 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Qual brisa outonal. 'Atao' já se esqueceram que ele demoliu aquelas duas torres apenas com o dedo mindinho e deitando a lingua de fora!?

Se ele quiser até os putos do pp levantam voo da assembleia da republica e ficam pendurados no tecto.

Anda tudo à procura do D. Sebastiao. Mas se levantassem o nevoeiro viam que ele já tinha chegado. Anda tudo cegueta.

Força Katrina

11:01 da manhã  
Blogger Animal said...

mas ouvi dizer que esse gajo o sebastião tem uns calotes do caneco no fisco... umas livranças cu gajo e o tio assinaram em 1400 e carqueija, pra financiarem uma excursão radical do puto a Marrocos. a coisa parece que correu mal e o gajo foi apanhado com uns fardos de canabis, já a embarcar pra algeciras e foi engavetado. e a conta aqui no fisco sempre a contar juros de mora... é por isso que o gajo não aparece pá.

11:13 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Boatos, e só boatos! Isso é tudo fruto das más línguas daqueles pasquins que sofrem duma grande inbejice! Nao suportam que ele seja garboso e destemido, e só lançam espumas enraivecidas de falsidades. Tudo falso!

Ele já cá está há que tempos. As pessoas é que ainda nao enxergam por causa do nevoeeiro lançado por esses grandes inbejosos!

11:34 da manhã  
Blogger aurora said...

"juros de mora"??
O senhor Fin à cabine de som, faxavôre...

11:46 da manhã  
Blogger Elfo said...

Mas'inda keres mais calor?

2:55 da tarde  
Anonymous Rudolph loves chocolate :) said...

Amigo Animal: Se queres graveto para emigrar para os trópicos, segue o exemplo da Fatinha. É 150% garantido!!! :)

12:44 da manhã  
Blogger heidy said...

Mas promete que voltas antes do julgamento!

10:22 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home