sexta-feira, outubro 28, 2005

PS(D)
O PS anunciou esta noite que vai apresentar uma nova proposta de referendo ao aborto a partir de Setembro de 2006. José Sócrates recusa assim avançar com a despenalização no Parlamento, como defendem os outros partidos da esquerda..
Esta atitude só vem confirmar que Sócrates é o homem certo no partido errado. Com pequenas excepções – como a ridícula insistência na OTA – Sócrates tem vindo a fazer o que tinha de ser feito, combatendo os corporativismos e os despesismos.
A cereja sobre o bolo foi a escolha de Mário Soares como candidato do PS às Presidenciais, pois garantiu desde logo a vitória de Cavaco Silva. O PSD já merecia um líder assim!
WALDORF

15 comments:

Anonymous Anónimo said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

9:08 da tarde  
Blogger penso rápido said...

:-)
Sim, lá vai acertando uma, à custa do próprio pé...
Bom fds

9:44 da tarde  
Blogger Diesel said...

Depois das promessas eleitorais, levar agora o aborto para o parlamento seria o mesmo que dizer, expressamente, que se estava a "cagar" para a opinião dos portugueses sobre o assunto.

12:32 da manhã  
Blogger Animal said...

eu nem sei porque é que o PP e o PSD não propõem uma fusão (tipo aquelas negociatas da banca em que se fundem uns com os outros...) com o PS... dava menos trabalho a toda a gente saber as siglas e os nomes dos dirigentes.

só vantagens

2:25 da tarde  
Blogger Bart Simpson said...

O caso é sério. A IVG é um problema nacional. Sócrates cumpre com a promessa, mas deixa que a vergonha continue.
Afinal, de que serve a maioria absoluta se faz depender a sua acção (para este efeito) do PR ou do TC?
É que ele próprio é contra a actual lei, ie, tem uma posição diferente de Guterres...

2:49 da tarde  
Blogger piscoiso said...

A minha tia Aurora já fez três abortos sem referendo.

3:13 da tarde  
Blogger heidy said...

É preciso que haja coragem e se fale deste assunto de uma forma masi séria. Enquanto eles perdem tempo com politiquices, mais mulheres vão morrendo por conta de uma lei desactualizada e incoerente. O que me irrita mesmo, são aqueles senhores que invocam a tão famosa figura da objecção de consciência, e depois enviam as pessoas em questão para as clinicas privadas, que por sorte até são dos ditos lords. Isso sim, mete nojo...

7:19 da tarde  
Blogger Gaspar VS said...

o referendo foi declarado inconstitucional pelo tribunal... nem socrates nem o PR nem a AR juntos podem interferir no poder judicial.. e ainda bem que é assim, é esse equilíbrio de poderes que se opõem ao do poder concentrado nas mãos de um só homem. E por isto, independentemente da legitimidd legal k os altos magistrados tenham tido em declarar o referendo inconstitucional, com maioria de magistrados proximos do psd e do pcp, ninguem a nao ser o proximo presidente pode convocar o referendo para saber a opiniao dos portugueses e assim, saber se estes querem alterar a lei do aborto.

É perante este senário que Sócrates põem em causa a possibilidade de se votar a lei na AR, já que se o proximo PR nao convocar o referendo, ou so o poder fazer daki a muitos meses, é o melhor a fazer-s, PARA AS MULHERES, em nome das kuais a Haidy protestava, para que possam abortar em segurança, imediatamente.

8:29 da tarde  
Blogger Cruzeiro said...

Embora discorde completamente da actual lei do aborto, Socrates tomou a unica atitude que podia tomar...
Só não consigo entender o porquê da inconstitucionalidade
de novo referendo neste momento, pois se o parlamento foi dissolvido e há novo governo, isso não deveria ser considerada uma nova sessão legislativa?
Pelos vistos não!
Deixemos então para daqui a 1ano! E entretanto continuemos a mandar as mulheres a uma qualquer "sapateira", e a colocar a sua vida em risco!
Continuemos com esta hipocrisia!
Se são contra o aborto, não os façam!...nada nem ninguém os obriga a fazê-los, mas deixem as pessoas ter o direito de opção, em segurança!

8:47 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

O Waldorf já está a contar com o ovo no cu da galinha, i.e., com a vitória de Cavaco.
Quem assim pensou em 1986 a respeito de Freitas do Amaral acabou por dar-se mal e, contrariamente à voz corrente ... por vezes a história repete-se.

10:18 da tarde  
Blogger Gaspar VS said...

concordo anónimo!

cruzeiro do tejo:

1º.provavelmente, - e isto sem nada perceber de legislação ou de direito e sem nada conhecer dos factos analisados pelo tribunal - o referendo foi declarado inconstitucional pk o mandato deste presidente está ni fim, e já nao teria legitimidade politica... tb ha a hipotese de ter sido uma aobtruçao politica por parte dos magistrados do psd e do pcp k fizeram a maioria pelo NÃO a este referendo.

2º.concordo contigo kuando dizes k as pessoas devem poder escolher se kerem ou nao abortar, sem que ninguem-lhes imponha a impossibilidade legal de o fazer, o k obriga muitas mulheres (pk nao sao obviamente kuaisker pessoas k vao abortar, e sim as mulheres, k têm vindoa ganhar direitos à medida que a moral (politica, de organização social, religiosa, economica...) se vai alterando.
Assim, o que estamos a discutir he a diferença entre á escolha da ética ou da moral - a ética, solução pela kual eu opto, é um estudo da moral que reune um conjunto de perceitos universais válidos para todos os homens de uma sociedade e que nao os obrigam a agir, mas que idividualmente os aconselham em prol do respeito e do principio da realidad (adiar o prazer imediato, ou uma vantagem imediata, como ficar com uns trocos a mais k o devido, em vez de os devolver e dessa forma desmerecer o respeito e a cidadania dos restantes individuos da sociedade, sem os obrigar a seguir o meu bom ou mao exemplo).
já a moral é relativa a cada sujeito, a cada cultura, a cada organização, e a cada momento, já que algo que consideraríamos indecoroso aos 12 anos hj achamos natural... por exemplo. A moral é inevitável, isto é, todos dela usufruimos involuntariamente, e é constituída pelos nossos valores e ideais. A moral, que nem sempre escolhemos voluntária e conscientemente, é algo que construíamos ao longo da vida e que é o que consideramos válido enquanto correcto [justo, bom, útil ou agradável, etc...] para nós, bem como para todos ou outros. Se não se cumpre as normas da moral é-se necessariamente antagónico a estas, isto é, imoral. os conservadores, representados politicamente, desda posiçao dos giondinos na revoluçao francesa, pela direita, consideram a moral a tradiçao e a cultura algo que se deve preservar e manter, sendo as alterações feitas na impossibilidade da continuidade. A eskerda, que resulta da posição dos jacobinos após a RF, prssupõem alterações profundas na sociedade. Hoje, as posiçoes moderadas discutem estas doutrinas radicais e aproximam-se, como todas e quiasquer que detenham o poder, da moderação, elemento essencial da discussao e assim, da evoluçao.

11:44 da tarde  
Blogger heidy said...

Eu juro, que antes mesmo de ver quem era o autor do coment acima do meu, já tinha uma ideia de quem era. :P
Que a lei está desactualizada, ninguém tem duvidas.Mas também, não concordo que se comece a usar o aborto como medida de prevenção. Antes de se falar em aborto, temos de discriminar as situações e as condições, para além, dos modos de prevenir uma gravidez não desejada (nos casos que vão para além da saúde).
Ainda hoje, existem pessoas nos centros de saúde que tratam o sexo como sendo algo sujo. Logo,coloquem-se no lugar dos miudos a ouvir esse discurso. Apesar das ideias irem mudando como disse o gaspar, ainda existe muita falta de dialogo; escolas que não assumem as aulas de educação sexual; pais que resistem a este tipo de assuntos, etc...
Na minha opnião, deve-se começar por essa base. É na educação que se resolvem determinadas questões. Digo eu... mas eu apenas percebo de muce. :p

12:15 da tarde  
Blogger Gaspar VS said...

:D

he vdd - concordo.

...kem me dera saber de muçe...

6:41 da tarde  
Blogger Cruzeiro said...

Caro gaspar vs:
Não querendo de todo, deixa-lo sem reposta, faço meu o comentário da heidy, pois concordo plenamente com ela.
Como diriam os "antigos" é de pequenino que se torce o pepino...:-)

7:59 da tarde  
Blogger heidy said...

oh mr gaspar... eu sou heidy pah! lolololol :p Mas como estamos quase no natal, não o faço subir até à montanha para receber o castigo. Senão...

9:15 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home