quarta-feira, maio 31, 2006

MARKETING AGRESSIVO
Quando fui comprar o jornal, um rapaz pediu à senhora do quiosque um "português vermelho". Por momentos imaginei que fosse uma colecção de militantes do PCP, vendida em fascículos com o jornal Avante!.
STATLER

8 comments:

Blogger Aves Raras said...

E o que era, já agora?

1:17 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Bocezes são mesmo inguenorantões!
Atão não vêem que o puto tava a pedir um maço de cigarros? No ante-fundamentalismo sanitário aquilo chamava-se Português Suave, com filtro, sem filtro, etc.
Agora, no Fundamentalismo Sanitário é proibido dizer as palavras como suave, leve, etc. e as marcas chamam-se de P. Amarelo, P. Vermelho , a cõr do maço.
ora aprende queu nã posso viver sempre.
Quintas
Ps. Eu deixei de fumar há praí cerca de 20 anos, antes das campanhas fundamentalistas, por meu livre alvedrio.
O fumo dos outros não me incomoda!

1:58 da manhã  
Blogger Animal said...

eu ando a tentar mas tá dificil largar a porra do SG cinzento...

3:08 da manhã  
Blogger Eric Blair said...

Pá, eu mais coisa e tal, uma vez que já abandonei o português suave sem filtro há praí uns 10 anos.

10:46 da manhã  
Blogger Ana said...

lol...também consumo dos vermelhos, mas são mais pró capitalistas que comunistas!!!

2:29 da tarde  
Blogger Aves Raras said...

Ahhhh, já percebi...
Animal, não percas a esperança. O Sócrates está apostado em que vais mesmo deixar o tabaco...

8:19 da tarde  
Blogger Arnaldoooooo said...

Por momentos pensei que nesse quiosque houvesse um negócio, ilegal, de encontros....

9:38 da tarde  
Anonymous internauta said...

Mas é mais grave;faz atençâo

8:04 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home