sexta-feira, outubro 20, 2006

AGORA, UM QUIZZ PRÓ UIQUÊNDE QUE SE ADIVINHA CHUVOSO:

A garrafa contém:
1 - Altas Quintas Reserva 2004
2 - Cova Juliana Branco
3 - Barca Velha Tinto
4 - Aguarrás comprada a granel na drogaria do Senhor Jorge
5 - Urina do Senhor Jorge da drogaria, para levar ao médico e pedir uma baixa
ANIMAL

19 comments:

Blogger Luis Serpa said...

Há Barca Velha branco? Ou Altas Quintas coiso? ou Cova coisa? Suspeito que essa não era a questão.

1:35 da manhã  
Blogger 'mega' said...

'eu cá acho q a garrafa já quase só contém ar.. o liquído entrou em efervescência no aparelho digestivo do casal, fez ricochete, subiu ao cérebro e o resto é explícito na foto...
nesta imagem, bem como num post alguns dias atrás, estava de chuva!!...'

9:12 da manhã  
Blogger Victor Lazlo said...

Red Bull

10:23 da manhã  
Blogger Jack Porra said...

Casal da Eira (Pacote adquirido no Continente da Amadora).

PS- Menção honrosa para o ângulo difícil em que o cavalheiro teve que laborar.

12:24 da tarde  
Blogger A mão que escreve said...

mas é claro que o que a garrafa tem é chá de paú de cabinda....

12:38 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

foda-se.... mas pra que serve a garrafa afinal? e não me venham dizer aquelas tretas da composição perceptiva.....

5:43 da tarde  
Blogger Animal said...

num tarázafalar da percepção compositiva? volta a ler os apontamentos sobre gestalt ó caramelo!

8:54 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

A mim parece-me o muro das lamentações, apesar da senhora não estar a lamentar-se, a bem dizer acho uma violação dos locais sagrados.
#

11:02 da tarde  
Blogger Animal said...

lá está: há sempre uma sensibilidade religiosa que fica ofendida. nem o vinho escapa...

12:20 da manhã  
Blogger xilla said...

é Vigor!! a garrafa é so pa disfarçar :P

5:53 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

O artista é um bom artista. Enfim... razoável. O enquadramento não está mau, o contraste das peles alvas com as pedras do chão é interessante e pode mesmo dizer-se que existo algo de poético na metáfora que relaciona a garrafa com a água que escorre pelas pedras, quase que a imprimir o movimento essencial à cena.

10:02 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

...sim, é isso.....ando um bocado pró disléxico... meu gand'animal.....

1:25 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

é vaselina. www.bdtv.blogspot.com

6:10 da tarde  
Blogger Pedro Guerreiro said...

Ora, Ora.

11:32 da tarde  
Anonymous PP said...

É claro que a garrafa é apenas uma espéie de motor de arranque

12:09 da tarde  
Anonymous Rudolph-the-red-nose-reindeer said...

Aposto que o conteúdo da garrafa era de efeito tão rápido que o casalinho achou mais sensato despacharem a coisa...:P

4:35 da tarde  
Anonymous Gajo said...

Hum, o tipo de garrafa sugere-me um vinho estrangeiro, um Burgundy ou, pelo menos, um de casta Chardonnay ou Pinot Noir (pinot será a versão gaulesa de pinocada eheh)

12:20 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

É só xupistas!
Por falar nisso, olhem só aqui a versão feminina da Clara Pinto Correia:

http://freedomtocopy.blogspot.com/2006/10/estranha-forma-de-escrita_20.html

4:50 da tarde  
Blogger Aves Raras said...

Era um vinho morangueiro, em garrafa de Monte Velho. A parte triste é que nem sequer estava à temperatura certa...

3:49 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home