terça-feira, fevereiro 13, 2007

ÓFÁXAVOR, ERA SÓ UMA PERGUNTINHA – II
A minha vizinha, que aguarda por uma operação às cataratas desde 2004, tem uma gravidez indesejada. Está a pensar fazer uma IVG num estabelecimento de saúde autorizado e conta com a rapidez do Governo para aprovar a Lei que lhe permitirá ser imediatamente atendida. O problema é que esta gravidez é uma consequência das cataratas, pois não viu bem a embalagem ao tomar a pílula.
IVG ou operação rápida às cataratas: qual a melhor solução?
WALDORF

9 comments:

Blogger Animal said...

está grávida desde 2004? atão já passou as 10 semanas pá. é melhor ir à senhora adozinda desmanchadeira pra tratar do assunto. mas avisa que a senhora adozinda não passa recibo...

4:47 da tarde  
Blogger Animal said...

do assunto da gravidez, hã? isso das cataratas eu acho que a senhora adozinda ainda não faz

4:47 da tarde  
Blogger 'mega' said...

'falta resolver os objectores de consciência dos médicos.. por isso ela ainda vai ter que esperar... é conhecida a aflição dos nossos shôtôres pa tratarem dos olhos da visão. já o aborto não será problema...

4:52 da tarde  
Blogger Animal said...

prá questão dos olhos tamém se pode ir a um proctologista... um olho é um olho...

7:12 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

2004?
Atão a gravidez já vai em, pelo menos, 25 meses não sei de nenhum bicho prenho durante tanto tempo.
Na minha terra com 13 meses eram os burros(mais propriamente as burras.
Agora com esse tempo todo, não sei.
Óh Animal ajuda-nos a descobrir quem são as vizihnas do Waldorf.
Quintas

8:11 da tarde  
Anonymous chegou e disse said...

Ó animal ajuda-me tamém a decifrar o qué um proctologista, ou lá o qué, cum carago!.
É munta areia prá minha caminheta!

10:59 da tarde  
Blogger Animal said...

vai à wikipedia. antes que feche

12:04 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

canbada enquanto o desemprego n vos bater a porta ladra com todos dentes. Este Governo ate os dentes vos vai comer

2:56 da tarde  
Blogger Afronauta said...

O governo iliba-se de qualquer responsablilidade. é que a Senhora não fi aviar a receita dos óculos com a graduaçao nova. Se não tinha dinheiro, já que há quem receba 60 cêntimos de comparticipação, isso é problema dela!...Poderá ainda ser acusada de desperdício de recursos públicos e desobediência à autoridade por ter sido comtemplada com uma consulta no centro de saúde sem que tenha seguido à risca as emanações resultantes da mesma.

3:27 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home