terça-feira, janeiro 01, 2008

DUELO AO CAIR DO ANO
A Câmara de Gaia anunciou que despejará os munícipes que tenham celebrado a passagem de ano disparando tiros. “Isto não é o faroeste”, disse o vice-presidente da Câmara, Marco António Costa.
Um gajo abre outro jornal e lê:
Pão e leite disparam
É sempre assim: na hora da verdade não aparece nenhum Marco António desta vida para despejar o Governo que deixa disparar os preços, mas nunca dispara os salários.
Ora aqui está:
2008: Funcionários públicos devem perder poder de compra
Devem não, perdem mesmo. E não são apenas os funcionários públicos.
WALDORF

3 comments:

Anonymous fin said...

«Este é tipicamente um caso de polícia, mas a nós, autarquia, cabe velar pelo bom comportamento social e cívico dos nossos inquilinos», frisou o autarca.

Coitados dos senhorios, não bastava o congelamento das rendas e ainda têm de ser polícias e vigiar os bons costumes.

Uma figura, este Marco António Costa. Ainda chegou a secretário de Estado no governo de Santana Lopes mas não chegou para ficar conhecido. Bom, em Valongo ficou conhecido.

8:37 da tarde  
Blogger António de Almeida said...

-Há que colocar o país nos eixos, o pior é que a escumalha de Gaia não é a única que por cá existe, há mais, muito mais...

9:06 da manhã  
Anonymous Grunho said...

É o faroeste, é.
Até andam por aí uns cartazes...

11:06 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home