domingo, março 02, 2008

DÚVIDA
Bancária-catequista acusada de desviar 10 milhões em poupanças.
Senhor jornalista: Qual é o objectivo da referência ao facto da suspeita ser catequista, uhhhm?
WALDORF

11 comments:

Blogger Eric Blair said...

... talvez por serem pessoas que se arrogam ser donas de uma certa superioridade moral?

... é que não tenho muito jeito para fazer desenhos (só colagens)

12:02 da tarde  
Blogger WALDORF said...

E seria branca ou preta? Casada ou solteira? Do Porto ou do Benfica?

12:08 da tarde  
Blogger L u i s P e s t a n a said...

Pelo que li, muita gente confiou demasiado nela, por ser conhecida a sua relação com a religião, daí a referência do jornalista.

12:28 da tarde  
Blogger WALDORF said...

Assim estaria bem: "relação como uma religião". Quando escreve "catequista" diz logo qual é a religião.

12:36 da tarde  
Blogger Afectos said...

A mim tiveram que me ir buscar a casa para fazer a comunhão. Tenho a fotografia pro-forma. Uma adolescente sofre!não uma mas !!!!!!!
bon dimanche ou bom domingo...

1:44 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

E porque não? Não faz parte da sue identificação social? Se fosse "alternadeira" podia dizer-se? E se fosse Professora,advogada ou deputada... Ser catequista.. ou padre é a assupção de uma forma de ser e ver a vida. Tem a ver com responsabilidade social.

5:02 da tarde  
Blogger Eric Blair said...

pá, ó Waldorf, a cor e o resto que sugeres não são características de comportamento ético/moral/ou outro que tal, mas deixa lá; nós já sabemos que não gostas de ser contrariado; principalmente quando acabas por te dar conta de que afinal não tinhas razão.

6:25 da tarde  
Blogger Eric Blair said...

ps(r) gostei do pormenor "bancária com relação com uma religião".
É claro que ficariamos sempre com dúvidas acrca do tipo de "relação".
Olha, acabei de me lembrar duma coisa: sabes quem ia gostar da tua posta/intervenção? O coiso das neves.
Abraço, pá, e não penses mais nisso.

6:29 da tarde  
Blogger WALDORF said...

Não estou nada de acordo com o que dizem, mas pronto.
E mais: sabendo que a senhora é catequista, aposto que os 10 milhões foram para dar os pobrezinhos.

7:01 da tarde  
Blogger João Guerra said...

o facto da senhora ser catequista deve ser considerado como atenuante, quando a mesma for a julgamento. Já o facto de ser de Gondomar...

7:31 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Sabem quantos anos tem este caso???? Estiveram adormecidos este tempo todo?? E foram mais do que a quantia referida, ao que parece...

11:10 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home