segunda-feira, maio 25, 2009

SE DESSE PARA O TGV É QUE ERA

11 comments:

Anonymous Anónimo said...

E como é que eles sabem quanto é que daria? tem algum quecómetro?
É de começar a passar factura... e pedir dedução no irs... vai ser uma alegria em muitas casas..

1:20 da tarde  
Blogger Pulha Garcia said...

O problema é que os inspectores do fisco são todos clientes regulares...ou subalternos de clientes regulares... "não gastes tudo em putas", sempre ouvi dizer...

4:21 da tarde  
Blogger Animal said...

"não gastes tudo em putas" está incompleto: a frase toda é ""não gastes tudo em putas. guarda uns trocos prós subornos"

5:45 da tarde  
Blogger a saber said...

coisas de homens! coisas de mulheres!

9:01 da tarde  
Anonymous Daniel Santos said...

Incluindo zonas de serviço com hotéis.

9:31 da tarde  
Blogger xavier ieri said...

Perante esta notícia
fiquei absolutamente convencido
de que
Portugal é uma casa de putas!
É um grande bordel!

Eu devia ter desconfiado da gentalha política quando fazem apelo à alternância democrática, o que, percebo agora, é um eufemismo, se não mesmo um disfarce.

9:43 da tarde  
Blogger DistraidoAsAlways said...

Mil casas de alterne? Vê-se bem que o homem não conhece a realidade tuga... Ainda se dissesse mil casas de alterne com nível... Porque as de sem nível davam pro TGV e pro aeroporto... Ouvi dizer, claro.

10:21 da tarde  
Blogger Eric Blair said...

e qual seria o iva a aplicar? Dizem praí que é bem de primeira necessidade.

12:02 da manhã  
Blogger francis said...

em Espanha, segundo um estudo realizado, se fosse legal rendia quase 2 biliões em impostos todos os anos.

4:11 da tarde  
Anonymous MONKO said...

QUAL O ESPANTO.
CITANDO MARX ELAS SÃO DONAS DOS MEIOS DE PRODUÇÃO.
PORTANTANTO NÃO DÃO CAVACO A NONGUEM

4:08 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Se esta gentinha tivesse tanta certeza no cagar, nunca erravam o chão... o que isto chegou!

1:24 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home